No futuro só haverá negócios com empresas diversas e inclusivas



Você já parou para pensar que o futuro começa amanhã? Portanto, se a sua empresa não tem como valores diversidade e inclusão ela não sobreviverá para ver o próximo amanhecer. Essa afirmação pode parecer alarmante, mas é simples assim, real assim. Como eu e minha sócia costumamos dizer "O mundo não está somente mudando, ele está sendo drasticamente reformulado" e empresas que desejam ter sucesso no século 21 não podem ter e praticar valores do século passado.

Há alguns dias o jornal Valor Econômico publicou a matéria "Empresas criam cargos de gestor para a diversidade", onde mostrou iniciativas de organizações que estão avançando nesse assunto. Um exemplo é a Dow que desde abril possui um profissional, na América Latina, dedicado exclusivamente ao tema diversidade e inclusão. Assim, como, há alguns anos, as empresas se abriram para cargos de gestor de inovação, acredito que funcionará de forma semelhante para diversidade e inclusão. O novo mundo corporativo aponta sem a menor sombra de dúvida à necessidade de um profissional dedicado a desenvolver esses valores que estão ligados diretamente a sobrevivência e ao sucesso do negócio.

No que diz respeito a comunicação, acredito que gestores para diversidade auxiliam no engajamento de líderes e aliados dentro e fora da empresa e atuam como facilitadores de conversas significativas a respeito do tema. Afinal, todos sabemos que não adianta só inserir diversos no ambiente com o intuito de atingir as cotas estipuladas pela legislação ou mesmo pelo RH. É necessário verdadeiramente propiciar inclusão, respeitar as diferenças, aprender com elas e acompanhar de perto os desafios da ação.

Para refletir dê play no vídeo Meu Melhor Defeito e entenda que o que no passado era visto como defeito, no século 21, são qualidades que as empresas devem cultivar em seus times para se reinventarem. E para o caminho se tornar mais convergente, os gestores precisam e devem utilizar a comunicação como um instrumento de inclusão e pertencimento.

Que tal criamos juntos uma nova estratégia para encarar o novo? A WR quer te ajudar nisso.


Renata Camargo
Sócia-diretora de estratégia e operações na WR